Ir para o conteúdo Pular para a barra lateral Pular para o rodapé

Cidades Inteligentes na Fumsoft em 2020

Em 2020, a história da Fumsoft ganhou novos marcos. Começamos o ano encerrando mais um ciclo de aceleração, focado em soluções para Smart Cities (cidades inteligentes), que contou com a participação ativa da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).

O que são Smart Cities (Cidades Inteligentes)?

Em geral, uma cidade inteligente é uma cidade que usa tecnologia para fornecer serviços e resolver os problemas da cidade. Uma cidade inteligente faz coisas como melhorar o transporte e a acessibilidade, melhorar os serviços sociais, promover a sustentabilidade e dar voz aos cidadãos. 

Uma cidade inteligente é um município que usa tecnologias de informação e comunicação (TIC) para aumentar a eficiência operacional, compartilhar informações com o público e melhorar a qualidade dos serviços governamentais e o bem-estar do cidadão. 

Os principais objetivos de uma cidade inteligente são melhorar a eficiência das políticas, reduzir o desperdício e os inconvenientes, melhorar a qualidade social e econômica e maximizar a inclusão social.

Embora a definição exata varie, a missão abrangente de uma cidade inteligente é otimizar as funções da cidade e impulsionar o crescimento econômico enquanto melhora a qualidade de vida de seus cidadãos usando tecnologia inteligente e análise de dados.

O sucesso de uma cidade inteligente depende de sua capacidade de formar um forte relacionamento entre o governo – incluindo sua burocracia e regulamentações – e o setor privado. Esse relacionamento é necessário porque a maior parte do trabalho que é feito para criar e manter um ambiente digital baseado em dados ocorre fora do governo. 

A escola de negócios da Universidade de Navarra, na Espanha, desenvolveu um índice para medir o grau de inteligência dos locais mais importantes do mundo: o Cities in Motion Index.
No estudo, 174 cidades foram analisadas entre 96 diferentes indicadores, classificando as cidades em nove parâmetros, sendo eles: capital humano, coesão social, desenvolvimento econômico, meio ambiente, governança, planejamento urbano, alcance internacional, tecnologia e mobilidade e transporte.

Confira o top 10 do ranking:

1. Londres (Reino Unido)

2. Nova York (Estados Unidos)

3. Amsterdã (Holanda)

4. Paris (França)

5. Reykjavik (Islândia)

6. Tóquio (Japão)

7. Cingapura

8. Copenhague (Dinamarca)

9. Berlim (Alemanha)

10. Viena (Áustria)

O Programa Smart Cities da Fumsoft

O principal objetivo desse projeto foi criar um cenário favorável para o desenvolvimento de soluções para a criação de cidades inteligentes. Além disso, o foco também foi o cidadão, visando otimizar a sua rotina e trazer mais qualidade de vida ao cidadão belorizontino. 

Durante o processo de seleção, 12 startups foram selecionadas para participar do programa de aceleração. Além disso, duas startups do programa da Acelera PUC, da PUC Minas, também participaram de várias atividades. 

Workshop Acelera Puc Minas ministrado pelo consultor Carnelutti Spinelli

Ao longo do ciclo, as startups selecionadas receberam mentorias, consultorias e também participaram de atividades para amadurecer suas ideias. 

E nesse ano, as startups alcançaram a graduação após apresentarem seus pitches e mostrarem a evolução ao longo do ciclo, tanto para a Fumsoft como para a Prefeitura de Belo Horizonte e também para a Prodabel que é a empresa responsável pela gestão da informática pública da capital mineira.

Startups Premiadas


Ao longo dos 6 meses de aceleração, a coordenação do programa também monitorou os resultados obtidos pelas startups. Os melhores resultados obtiveram a graduação e ocuparam o ranking de 1°, 2° e 3°, na ordem: 

  1. Moblis

Startup Moblis recebendo o certificado de graduação da gestora de
empreendedorismo Isabella Deschamps e da agente de aceleração Lílian Dornelas

Startup que oferece como solução um dispositivo que consegue fazer um diagnóstico completo do veículo e enviar as informações para um servidor central, que posteriormente são repassadas para o mecânico de preferência do motorista.

Eles começaram no programa fazendo a avaliação do hardware próprio. Ao longo do ciclo, perceberam que a terceirização dele é a melhor alternativa a se graduaram tendo 95% do MVP (Produto viável mínimo, que nada mais é do que a versão mais simples do produto para ser lançada em forma de teste) e já estão prontos para iniciar a fase de testagem e posteriormente as vendas.

  1. Sillic

Startup Sillic recebendo o certificado de graduação do
Diretor da Fumsoft, Leonardo Fares

A startup oferece consultaria e soluções para o meio ambiente, visando tornar a sustentabilidade mais aplicável, resiliente perante os desafios do mercado, e lucrativa. 

Ela começou no programa da Fumsoft ainda em fase de fase de ideação, mas já com uma ampla experiência no setor de resíduos. 

Após a rodada de atividades e eventos, eles fizeram a graduação com uma modificação no modelo de negócios. Eles focaram apenas na parte de consultoria, visando assim dar o suporte necessário para empresas que desejam ser mais sustentáveis.

  1. Smart Charge

Startup Smart Charge recebendo o certificado de graduação dos  
servidores de Prodabel Thiago Rangel e Leonardo

É uma startup que visa disponibilizar soluções para o carregamento de veículos 100% elétricos, mostrando, por exemplo, informações sobre os pontos de carregamento e também gerenciando os locais. 

O principal objetivo é tornar a vida de usuários de veículos elétricos mais fácil no que diz respeito a conseguir locais para carregar os automóveis. 

A startup começou também na fase de ideação, e passou pela validação dos clientes e público-alvo. Depois do ciclo de atividades promovidas pelo programa, eles conseguiram terminar o MVP e também já devem ir para a fase de testagem.

Saiba mais sobre a história da Fumsoft e também de suas iniciativas no site.  

O que é Ciclo ou Programa de Aceleração?

Programa de Aceleração é uma metodologia aplicada a novos negócios (startups) com objetivo de levar essas empresas ao desenvolvimento rápido e exponencial.

De modo geral, o programa tem prazo determinado que costuma durar de três a doze meses. O programa de aceleração da Fumsoft, por exemplo, dura 6 meses. Ele oferece uma combinação de educação/cursos/palestras, mentoria e networking, com possibilidade de investimento. 

A aceleração precisa ter algumas características básicas: 1. Prazo determinado, com início e fim 2. Uma seleção de startups ou participantes 3. Um grupo diversificado de mentores para apoiar as startups 4. Mentoria/Conteúdos para transferência de conhecimento  5.Certificação e Graduação.

Desde 1992 a Fumsoft vem  aprimorando o seu método para desenvolver empresas de base tecnológica. A metodologia aplicada é híbrida e fundamentada nos princípios de aceleração e incubação de negócios, no Lean Startup, Customer Development e no modelo CERNE de Gestão da Incubadora/Aceleradora. 

O programa busca desenvolver a startup com foco nos eixos de Mercado, Tecnologia, Gestão, Capital e o próprio eixo Empreendedor. As consultorias são desempenhadas por especialistas de mercado referentes a cada área específica e monitoradas pelo GRAF© Growth Risk Assessment Framework. Realizamos o Diagnóstico, o Plano de Ação e monitoramos os resultados do projeto ao longo dos eventos e das consultorias. 

Tem alguma startup ou spin-off? Venha acelerar com a gente!

Deixe um comentário

Esse site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo do seu interesse. Ao utilizar nosso serviços, você concorda com tal monitoramento

Politica de Privacidade