Ir para o conteúdo Pular para a barra lateral Pular para o rodapé

Desenvolvimento de produto e fit com o mercado

Dando continuidade à nossa série de post baseados no curso online do Programa de Inovação e Empreendedorismo, hoje vim contar pra vocês sobre desenvolvimento de produto e fit com o mercado.

Em nosso primeiro post falamos sobre como identificar oportunidades de negócios. O próximo passo é desenvolver um produto ou serviço em cima das oportunidades que foram identificadas.  

Como novos produtos ou serviços são desenvolvidos?

De acordo com o framework para ideação de startups desenvolvido por David Skok, do blog forentrepreneurs.com, a criação de uma startup geralmente é instigada por um conjunto de 4 fatores, 2 referentes aos clientes e 2 ao negócio em si: necessidade ou dor do cliente que ainda não é atendida, uma nova possibilidade de oferecer entretenimento às pessoas, uma nova tecnologia disruptiva, ou então o surgimento de modelos de negócios inovadores. Para se ter sucesso é preciso que a sua startup possua pelo menos um fator referente aos clientes e um referente ao negócio.

Figura 1: Fatores que instigam a criação de uma startup.

Alguns empreendedores, principalmente os que possuem um background mais técnico, ficam sabendo de uma incrível tecnologia e decidem montar uma startup em cima dela. O problema é que eles se esquecem que é preciso de alguém disposto a pagar pelo produto.

Portanto, para que a startup consiga sobreviver é preciso definir bem qual cliente tem a dor que a tecnologia consegue resolver e usar as necessidades desse cliente para direcionar o desenvolvimento do produto. É por isso também que os maiores especialistas em startups recomendam um time de dois fundadores: um com o cérebro voltado para a tecnologia e outro com foco no negócio.

Um conceito super importante nesse estágio é de Product Market Fit.

Product Market Fit – Fit do Produto com o Mercado

O Product Market Fit ocorre quando clientes demonstraram uma necessidade recorrente por seu produto e um interesse em pagar por ele.

Não conseguir um Product Market Fit é a principal causa de fracasso de startups.

O que pode garantir o Product Market Fit?

  • Simplicidade
  • Preço
  • Acessibilidade
  • Marketing e posicionamento de mercado
  • Foco nos pontos de dor do cliente
  • Confiabilidade
  • Feedback dos consumidores
  • Efeitos de rede

O que pode prejudicar o Product Market Fit?

  • Falta de entendimento do cliente
  • Falta de um plano de desenvolvimento
  • Falta de foco no produto
  • Falta de foco no mercado

Agora vamos entrar em dois conceitos super importantes para evitar gastos de dinheiro e de tempo desnecessários, o Minimum Viable Product (MVP) e o Minimum Viable Segment (MVS).

Minimum Viable Product – Produto Mínimo Viável

Mínimo – é a versão mais simplificada de um produto que mesmo assim pode ser lançada.

Viável – Tem valor o suficiente para que pessoas estejam dispostas a usá-lo ou comprá-lo inicialmente.

Produto – Solução completa, não só uma tecnologia.

Um MVP deve demonstrar uma quantidade suficiente de benefícios futuros para reter os early adopters. Também deve garantir um loop de feedback para guiar futuras melhorias

Minimum Viable Segment – Segmento Mínimo Viável

Mínimo – Pequeno o suficiente para ser dominado

Viável – onde você pode ter sucesso com o seu MVP

Segmento – Um grupo de clientes em potencial com uma mesma necessidade

Ao dominar um segmento de mercado sua empresa vira uma forte referência para os clientes.

Combinando MVP e MVS

Conectividade do segmento de mercado: o quão conectados estão os clientes em seu segmento?

Quando mais forte a conexão entre eles, maior a probabilidade de que eles recomendem o seu produto uns aos outros (loop viral).

Canais para os seus clientes: é possível acessar a todos os membros do seu MVS através do mesmo canal?

Produto completo, e não funcionalidades: qual é o MVP mais simples que pode solucionar uma grande necessidade?

Você pode combinar o que você está oferecendo com outras soluções para criar um produto completo e também expandir para funcionalidades e segmentos de mercado próximos.

Dicas

Algumas dicas para você ter sucesso e gastar menos ao lançar o seu produto:

Estude o seu cliente: Encontre um cliente inicial que esteja interessado em seu produto ou serviço e o estude a fundo, entenda o que um produto precisa ter para atender esse cliente, e construa esse produto.

Se inspire no Fred Flintstone: Coloque uma frente que se pareça com um produto que realmente funcione, mas execute algumas das funções do seu produto por trás das cortinas antes de gastar tempo e dinheiro com o desenvolvimento delas.  

Simplifique: Vários produtos de sucesso fazem só uma coisa, mas ao longo do tempo podem se transformar em plataformas mais completas. Exemplos: Google, Dropbox.

Busque oportunidades inovadoras de financiamento e desenvolvimento: “Bootstrapping”, “Non-recurring engineering”, “Kickstarter”.

Erros mais comuns

1 – Ter muito foco nos objetivos, mas se esquecer da jornada para se chegar lá.

Pense no desenvolvimento do Spotify. É fácil ver como ele funciona hoje, mas como fazer para incentivar os primeiros 100 usuários?

Então tenha foco na jornada!

2 – Construir a solução completa – mas que ninguém quer comprar

Seu produto é “contratado” para fazer alguma coisa – descubra qual é a coisa e se certifique de que ele realmente a faz.

Construa a solução certa, não a solução completa!

3 – Atacar um mercado que é muito grande

Você não tem tempo nem dinheiro suficientes para atingir todo mundo no primeiro dia.

Dê um passo de cada vez!

Espero que estas dicas te ajudem a montar a sua própria start-up!

Sobre o Programa de Inovação e Empreendedorismo


O Programa de Inovação e Empreendedorismo, realizado pela Fumsoft em colaboração com o Centro de Desenvolvimento Profissional da Universidade de Stanford (SCPD), é o único programa do gênero oferecido para a América Latina e foi desenvolvido para capacitar empresários em conhecimentos sobre inovação, modelos de negócios, ferramentas de empreendedorismo, incluindo conceitos de estratégia de globalização e práticas de financiamento por meio de capital de risco.

O grande diferencial do nosso curso online, além de ter sido completamente desenvolvido pelos professores do SCPD, é o foco no desenvolvimento de uma ideia de negócio. Ao final de cada um dos 4 módulos o participante deve enviar uma versão de seu projeto para ser avaliado pelos professores de Stanford, que darão um feedback individual contendo observações e pontos de melhoria. E, caso aprovado em todas as etapas, o aluno receberá um certificado de conclusão da Universidade de Stanford.

Para saber mais, acesse o site do programa clicando aqui.

Deixe um comentário

Esse site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo do seu interesse. Ao utilizar nosso serviços, você concorda com tal monitoramento

Politica de Privacidade