Ir para o conteúdo Pular para a barra lateral Pular para o rodapé

O valor do Mestrado para as organizações

Uma pós-graduação é uma excelente opção para quem deseja ser um profissional completo. A competição do mercado não existe à toa: só há disputa porque as profissionais procuram constantemente por conhecimento, o que os torna capazes de conquistar altos cargos, reconhecimento e um salário melhor. Dentre as opções de cursos, o mestrado tem tido cada vez mais destaque no currículo. Este é um curso de pós-graduação stricto sensu, muito procurado por quem deseja seguir carreira acadêmica. Porém, cada vez mais, tem sido frequente a busca de executivos com esse tipo de formação.

“O mercado passou a enxergar profissionais com mestrado e doutorado como referência para solução de problemas complexos e, consequentemente, propulsores de pesquisa e desenvolvimento, gerando inovações para as organizações”, aponta a coordenadora do Núcleo de Carreiras do Ietec e Master Coach, Silmara Pereira. Isso acontece porque ele incentiva o aprofundamento no estudo de determinado objeto, que passa a ser analisado à luz de um rico arcabouço teórico. Muitas vezes, o objeto de pesquisa pode estar associado, inclusive, a um projeto desenvolvido na empresa onde o profissional atua.

O presidente da Usiminas, Sergio Leite de Andrade, é um dos profissionais que acredita que o mestrado foi um impulsionador na sua carreira. “No primeiro dia que entrei na Usiminas, falei para mim mesmo: vou ser presidente desta empresa. O mestrado me deu a capacidade de encarar os problemas em uma indústria, mais bem instrumentalizado para construir as soluções e, assim, ir ocupando diversas posições que foram agregando experiências e me levaram a presidência”, avalia.

A mesma percepção é compartilhada pelo cofundador do AppProva, João Gallo. “O mestrado oferece arcabouço técnico e teórico fundamental para fazer coisas disruptivas. Além disso, a forma de se produzir uma dissertação tem tudo a ver com o dia a dia de uma startup: desenvolvimento interativo onde você precisa voltar e refazer quando não alcança o resultado esperado”, explica. Para ele, saber lidar com essa frustração é fundamental para a inovação.

 

Fazendo a escolha certa

Diante do peso que essa modalidade de pós-graduação possui no currículo, escolher um programa que atende aos objetivos estabelecidos por cada profissional se torna um desafio à parte. A área de estudo e as linhas de pesquisa são um dos primeiros pontos que precisam ser avaliados.

No caso do Ietec, por exemplo, o mestrado Engenharia e Gestão de Processos e Sistemas é o único do Brasil que alia as áreas de Engenharia e Gestão. Dessa forma, o programa concilia abordagens quantitativas e qualitativas. “O mestrado do Ietec não é totalmente quantitativo nem totalmente qualitativo, o que me deu uma ancoragem nestes dois aspectos que faz com que nós, profissionais que formamos no Ietec, saiamos com diferenciais”, defende a analista de Projetos da Vale, Suellen Pereira.

Além disso, as duas linhas de pesquisa da instituição têm múltiplas aplicações profissionais, ao mesmo tempo em que permitem uma visão dos principais problemas existentes nas organizações: 1) Engenharia de Processos e Sistemas; 2) Gestão de Processos, Sistemas e Projetos. “Busquei no mestrado conhecimentos para resolver problemas no hospital que eu não havia encontrado na especialização. O grande diferencial do Mestrado do Ietec é que ele proporciona a aplicação prática das ferramentas que você aprende no mundo acadêmico. Esse para mim foi o maior resultado do curso. Eu aprendi como utilizar essas ferramentas no meu dia a dia”, considera a diretora executiva do Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães, Jacqueline Portella.

Outra questão importante diz respeito ao corpo docente, uma vez que serão esses pesquisadores que irão direcionar e orientar toda a dissertação. “O mestrado proporciona conhecimento intelectual e, assim como uma especialização ou MBA, favorece o networking. Mas, com certeza, o fato de os professores do Ietec serem experientes traz uma bagagem adicional ao curso”, afirma Éder Lopes, engenheiro eletricista da Albernaz. No Ietec, o quadro de professores é formado por Doutores com experiência acadêmica nacional e internacional e atuação em empresas, o que faz com que as aulas possuam mais aplicação prática.

Depois de todas essas ponderações, já ficou claro que esta modalidade de pós-graduação exige maior dedicação que uma pós-graduação lato sensu. Diversas instituições, inclusive, ministram as aulas durante a semana, muitas vezes no período diurno, obrigando os alunos a empregarem parte da sua jornada semanal nos estudos. O Ietec leciona aos sábados, permitindo aos estudantes conciliar o curso com atividades profissionais, um diferencial relevante frente às demais instituições.

 

Os mestres e o mercado

Segundo o “Estudo da demografia da base técnico cientifica brasileira 2015” – estudo mais recente realizado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) – a idade média dos titulados está em torno de 32 anos, enquanto no Ietec a média é de 38 anos. O perfil de estudantes da instituição agrega muito em sala de aula, pois o conhecimento teórico e vivência prática dos profissionais são maiores, sendo que 38% deles ocupam cargos de liderança, como diretoria, superintendência e gerência.

A pesquisa do CGEE também mostra que 65,8% dos mestres possuem emprego formal, sendo as indústrias extrativistas, dentre as demais seções da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), as que possuem melhor remuneração para os titulados. A média de remuneração geral é de R$ 9.720, enquanto a seção oferece, em média, salário de R$ 20 mil. Já entre os titulados que atuam em cargos executivos, segundo dados levantados pela Revista Exame, a média salarial fica em R$17.561, valor 65% superior à remuneração daqueles que possuem apenas uma pós-graduação lato sensu.

Outro ponto que merece atenção diz respeito à natureza do mestrado do Ietec, considerado interdisciplinar ao englobar as áreas base Engenharia, Tecnologia e Gestão. Esta característica confere maior versatilidade ao profissional titulado e por isso é uma das grandes áreas que mais tem crescido, chegando a 1.550% o aumento do número de programas entre 1996 e 2014, segundo pesquisa do CGEE.

Serviço

Mestrado Engenharia e Gestão de Processos e Sistemas

O mestrado do Ietec está com processo seletivo aberto para a próxima turma que iniciará em agosto/2018, com aulas sempre aos sábados.

Processo seletivo: 19/05/2018 de 9h às 12h.

Provas: Raciocínio lógico, inglês e redação

Inscrições: ietec.com.br ou (31) 3116-1000

SOBRE O IETEC

O Ietec investe, há 30 anos, na oferta dos melhores cursos de qualificação profissional. A instituição é referência em educação tecnológica e provedora de conhecimento em diversas especialidades, o que possibilita a obtenção de resultados concretos para a evolução de carreiras e empresas. Ela oferece opções de mestrado, pós-graduação – aperfeiçoamento, especialização/MBA–, cursos ágeis presenciais e a distância, além de seminários e workshops gratuitos.

Endereço: Rua Tomé de Souza, 1065, Savassi, Belo Horizonte (MG)

Telefone: (31) 3116-1000 / (31) 3223-6251

www.ietec.com.br

Assessoria de Imprensa Ietec

Marina Duarte – comunicaçã[email protected]

Carina Martins – [email protected]

18.04.2018

Deixe um comentário

Esse site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo do seu interesse. Ao utilizar nosso serviços, você concorda com tal monitoramento

Politica de Privacidade